Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias Seminário encerra atividades do projeto da Uneal “Xangô Rezado Alto”
31/07/2012 - 14h50m

Seminário encerra atividades do projeto da Uneal “Xangô Rezado Alto”

Evento acontece em Maceió, no dia 04 de agosto

Seminário encerra atividades do projeto da Uneal “Xangô Rezado Alto”

O projeto Xangô Rezado Alto será encerrado, neste sábado (04), com o Seminário de Políticas Públicas para Povos Tradicionais de Terreiros, no auditório da Faculdade Integrada Tiradentes, em Maceió, a partir das 9h. Com debates, mesas redondas, apresentações culturais, o público vai pensar a construção e a efetividade das políticas públicas voltadas para estes povos.

Os trabalhos do seminário terão início com a mesa-redonda “Avanços e desafios na construção da cidadania com as comunidades tradicionais de terreiros”, com o representante da Rede Afro Brasileira Sociocultural e o membro da Rede de Comunidades Tradicionais de Terreiros de Alagoas, Amaurício de Jesus.

A segunda mesa-redonda “Políticas Públicas para as comunidades Tradicionais de Terreiros: Ações afirmativas ou Políticas Universais?” terá a participação da Secretária de Estado da Mulher, da Cidadania e dos Direitos Humanos, Kátia Born Ribeiro e a secretária de Políticas para Comunidades Tradicionais  (Seppir), Silvany Euclênio Silva.

Atividades culturais   
Na agenda de atividades culturais do Seminário está o lançamento do livro de poemas “Tudo que está solto”, do escritor Luiz Carlos Semog e a apresentação do afoxé Oju Omi Omorewá.

O projeto Xangô Rezado Alto
O projeto Xangô Rezado Alto, uma iniciativa da Universidade Estadual de Alagoas, visa lembrar o centenário do “Quebra dos Xangôs de 1912”, evento que marcou a história de perseguição aos adeptos de religiões de matriz africana, em Alagoas.

Contando com diversos parceiros, o projeto incluiu diversas atividades, entre as quais, a Noite do Xangô Rezado Alto, no dia 1º de fevereiro, e o pedido oficial de perdão do Governo do Estado  aos povos de religião de matriz africana. Ambas as atividades ocorreram em Maceió.

E em maio, foi realizado o Congresso de Cultura Afro Brasileira em Alagoas, sediado em Arapiraca, e a entrega do Prêmio de Incentivo Cultural para Comunidades Terreiros, no Teatro Gustavo Leite, em Maceió.

 

Ações do documento

banner_lateral_SEI.jpg

sisu.png

sistema academico

sistema-academico-tecnico.jpg

CPL

logo prodic

revistas.png

egresso-frase.png

ouvidoria.png